Skip to main content
DONATE

Viveiro Black Jaguar – início da rustificação

By 19. setembro 2022News Home

Entre final de maio e meados de junho, a equipe de viveiro finalizou a transferência das mudas em produção no viveiro temporário para o novo viveiro definitivo, com o resgate de plântulas para o recipiente saco plástico e a organização dos canteiros de mudas. 

No novo viveiro, foi iniciada novas etapas de semeadura, desde a produção de substrato, enchimento de recipiente e carregamento de bandejas, semeadura das primeiras sementes, ainda de forma manual, aguardando maquinários e utensílios a serem entregues no início de julho. 

Entre julho e agosto, com a entrega dos maquinários e equipamentos restantes, a produção de mudas entrou no ritmo adequado, com atividades cíclicas conforme o previsto, a saber: 

  • Entrega física do maquinário para produção de mudas, a saber: misturador de substrato; esteira, máquina de preenchimento dos recipientes; mesa vibratória e máquina para lavagem e assepsia dos tubetes. Descarregamento realizado com o auxílio dos encarregados de campo e com o suporte de um caminhão munk/guincho 
  • Realização da entrega técnica do maquinário feita pelo fornecedor, com treinamento sobre o funcionamento de cada equipamento, possíveis problemas e suas soluções, e operação prática pelos viveiristas 
  • Atividades recorrentes de limpeza e organização do viveiro: limpeza de todo o terreno (casa de sombra e pleno sol) e distribuição das britas no espaço de pleno sol para desenvolvimento das mudas, com o auxílio da equipe de campo 
  • Atividades de organização e limpeza do galpão e área operacional 
  • Gabaritagem de mudas 
  • Produção de substrato e fertirrigação 
  • Limpeza, beneficiamento e quebra de dormência de sementes 
  • Semeaduras 
  • Organização das mudas na casa de sombra, separando-as por espécie 
  • Repicagem de mudas
  • Remoção de mudas que não suportam repicagem  
  • Perfuração dos calhetões (espaço utilizado para semeadura indireta com a atividade posterior de repicagem para os recipientes) 
  • Preenchimento dos calhetões, com 1/3 de brita textura grossa, com objetivo de auxiliar no escoamento da água evitando que acumule e ocasione alguma ação de patógenos na germinação das sementes; e 2/3 de areia textura média com o objetivo de germinar as sementes semeadas 
  • Limpeza do filtro das bombas, que alimenta o sistema de irrigação da casa de sombra 
  • Combate a ataque de patógenos nas mudas  
  • Abertura de covas para a cerca viva a ser plantada em volta da casa de sombra (previsão: início de setembro) 

Em agosto, iniciou-se a transferência dos primeiros lotes de mudas do sombrite para área de rustificação a pleno sol, bem como a fertirrigação nesta área. 

Total da Meta 2.2 alcançado: 5,62% 

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA.