Skip to main content
DONATE
Category

CAIXA

Mobilização Comunitária – novos potenciais parceiros

By CAIXA, News Home

No mês de agosto, a equipe de articulação de parcerias rurais (coordenadora e articuladora), juntamente a outros membros da equipe de campo, realizou as seguintes atividades:

  • Entre os dias 01 a 07 de agosto foram realizadas atividades de mobilização de campo na cidade de Caseara, Tocantins. Na oportunidade foram visitadas 5 fazendas.
  • No dia 11 de agosto a equipe de articulação se reuniu com a equipe da prefeitura da cidade de Marianópolis. Durante a reunião foi realizada a apresentação do projeto da BJF e os benefícios que a atuação do instituto pode trazer ao município, esses sendo para além dos aspectos ambientais, mas também sociais, com a geração de emprego e renda.
  • Reunião de apresentação do projeto a produtor rural em Caseara – TO.
  • Apresentação de estudo do CAR a produtora rural em Caseara – TO.
  • Vista a importância do alinhamento com os órgãos competentes da região de atuação, no dia 24 de agosto foi realizada a reunião para apresentação do projeto do Corredor da Biodiversidade do Araguaia para o presidente e diretor de meio ambiente da Naturatins. Na reunião aproveitou-se para discutir estratégias de atuação nas áreas que tangem a área estadual de proteção ambiental Ilha do Bananal-Cantão.
  • Mobilização em campo no município de Araguacema – TO, onde foram visitadas 5 fazendas.

Total da Meta 1.2 alcançado: 9,37%

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA.

Viveiro Black Jaguar – início da rustificação

By CAIXA, News Home

Entre final de maio e meados de junho, a equipe de viveiro finalizou a transferência das mudas em produção no viveiro temporário para o novo viveiro definitivo, com o resgate de plântulas para o recipiente saco plástico e a organização dos canteiros de mudas. 

No novo viveiro, foi iniciada novas etapas de semeadura, desde a produção de substrato, enchimento de recipiente e carregamento de bandejas, semeadura das primeiras sementes, ainda de forma manual, aguardando maquinários e utensílios a serem entregues no início de julho. 

Entre julho e agosto, com a entrega dos maquinários e equipamentos restantes, a produção de mudas entrou no ritmo adequado, com atividades cíclicas conforme o previsto, a saber: 

  • Entrega física do maquinário para produção de mudas, a saber: misturador de substrato; esteira, máquina de preenchimento dos recipientes; mesa vibratória e máquina para lavagem e assepsia dos tubetes. Descarregamento realizado com o auxílio dos encarregados de campo e com o suporte de um caminhão munk/guincho 
  • Realização da entrega técnica do maquinário feita pelo fornecedor, com treinamento sobre o funcionamento de cada equipamento, possíveis problemas e suas soluções, e operação prática pelos viveiristas 
  • Atividades recorrentes de limpeza e organização do viveiro: limpeza de todo o terreno (casa de sombra e pleno sol) e distribuição das britas no espaço de pleno sol para desenvolvimento das mudas, com o auxílio da equipe de campo 
  • Atividades de organização e limpeza do galpão e área operacional 
  • Gabaritagem de mudas 
  • Produção de substrato e fertirrigação 
  • Limpeza, beneficiamento e quebra de dormência de sementes 
  • Semeaduras 
  • Organização das mudas na casa de sombra, separando-as por espécie 
  • Repicagem de mudas
  • Remoção de mudas que não suportam repicagem  
  • Perfuração dos calhetões (espaço utilizado para semeadura indireta com a atividade posterior de repicagem para os recipientes) 
  • Preenchimento dos calhetões, com 1/3 de brita textura grossa, com objetivo de auxiliar no escoamento da água evitando que acumule e ocasione alguma ação de patógenos na germinação das sementes; e 2/3 de areia textura média com o objetivo de germinar as sementes semeadas 
  • Limpeza do filtro das bombas, que alimenta o sistema de irrigação da casa de sombra 
  • Combate a ataque de patógenos nas mudas  
  • Abertura de covas para a cerca viva a ser plantada em volta da casa de sombra (previsão: início de setembro) 

Em agosto, iniciou-se a transferência dos primeiros lotes de mudas do sombrite para área de rustificação a pleno sol, bem como a fertirrigação nesta área. 

Total da Meta 2.2 alcançado: 5,62% 

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA. 

BJF dá início à prospecção de organizações parceiras para temporada de plantio

By CAIXA, News Home
[dvc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” column_margin=”default” column_direction=”default” column_direction_tablet=”default” column_direction_phone=”default” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” row_border_radius=”none” row_border_radius_applies=”bg” overflow=”visible” overlay_strength=”0.3″ gradient_direction=”left_to_right” shape_divider_position=”bottom” bg_image_animation=”none”]

Para se preparar para a expansão de suas atividades nas próximas temporadas de plantio, a BJF está procurando organizações que possam fornecer serviços e produtos e que estejam localizadas no Tocantins ou no Pará.

Pensando nisso, a equipe de comunicação, em conjunto com o Coordenador de Projetos, elaborou um plano de comunicação e disponibilizou um formulário online para que os interessados pudessem se inscrever e receber no futuro pedidos de cotações, colaboração e termos de referência, entre outros.

Até o momento, 5 empresas da região preencheram o formulário e estão recebendo nossas demandas, para formarmos parcerias e ampliar nossa colaboração em rede com as comunidades locais nas próximas temporadas.

PUBLICAÇÕES REALIZADAS NO LINKEDIN/INSTAGRAM (FEED & STORIES):

O formulário criado pode ser acessado aqui.

 

Total da Meta 1.1 alcançado em julho: 5,76%

 

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA.

[/vc_row]

Mobilização Comunitária – novos potenciais parceiros e relações governamentais

By CAIXA, News Home

Saiba mais sobre o trabalho da equipe de Articulação de Parcerias Rurais e as atividades de junho 

No mês de julho, a equipe de articulação de parcerias rurais (coordenadora e articuladora), juntamente a outros membros da equipe de campo, realizou as seguintes atividades:

  • No dia primeiro de julho foi realizada a reunião de nivelamento técnico do Projeto Paisagens Rurais no Cerrado. O evento aconteceu no município de Paraíso do Tocantins e contou com a participação dos técnicos do SENAR que estarão atuando diretamente nas visitas em campo dos municípios selecionados, técnicos da empresa contratada para realizar a inscrição e retificação do CAR dos proprietários parceiros, além da empresa alemã GIZ, representantes do Serviço Florestal Brasileiro, incluindo uma apresentação da empresa de comunicação Macaco Ciano. Representando a equipe BJF, esteve presente a coordenadora de articulação, Marcelle Grumberg e o coordenador de campo, Carlos Eduardo.

Reunião de nivelamento técnico – Projeto FIT Paisagens Rurais no Cerrado – Uma colaboração SFB, GIZ, SENAR, BJF, BRASPLAN.

  • Visando ampliar a abordagem aos produtores rurais a equipe da BJF reabriu o processo seletivo para contratação de um novo analista de parcerias rurais. Logo, a primeira semana de julho foi dedicada para a coleta de currículos de profissionais interessados e a primeira rodada de entrevistas, cujo objetivo era conhecer o candidato. 
  • Dando continuidade ao processo seletivo, na segunda semana de julho, já em posse dos candidatos escolhidos para a próxima fase, o RH da organização distribuiu o estudo de caso para que os candidatos pudessem defender sua candidatura. 
  • Na semana de 18 a 24 de julho, foram realizadas reuniões de apresentação do estudo do CAR para 04 novos potenciais parceiros. 
  • Também foi realizada a tratativa com a SEMA MT para agendamento de apresentação do projeto, a fim de definir efetivas estratégias de atuação no município de Santa Terezinha, bem como facilitar o acesso ao sistema estadual do CAR – MT; 
  • Por fim, na semana entre dias 25 a 31 de julho foi realizada a apresentação do estudo de validação para 01 novo potencial parceiro 

No entanto, pôde-se perceber que pelo fato de as fazendas terem uma área muito extensa, o aplicativo não direcionava para a sede, ou mesmo, distanciava muito da área na qual estava sendo buscada. Ou seja, esta estratégia pode servir como base para alguns casos, mas não detém uma precisão satisfatória.

  • Primeiro dia de atuação no município (26/07/2022), foram visitadas 5 fazendas. Em nenhuma delas foi possível obter contato com o propritário do imóvel, somente com o gerente ou algum responsável que repassou o telefone para um contato posterior e assim foi feito.
  • Segundo dia de atuação no município (27/07/2022), foram visitadas 4 fazendas, dentre elas, uma das que havia sido visitada no dia anterior e não foi possível localizar o proprietário na fazenda. Em uma delas foi possível obter o registro do CAR e encaminhá-lo para análise. As maiores dificuldades dessa ação, foi a distância entre as propriedades e os proprietários não estarem na fazenda, tampouco no município no ato da visita.

Atividade de mobilização no município de Marianópolis do Tocantins. A atividade foi realizada durante os dias 26, 27 e 28/07/2022. No total, foram visitadas 13 fazendas.

  • No terceiro dia consecutivo de atuação no município (28/07/2022), foram visitadas 4 fazendas. Em apenas uma delas, foi possível obter contato com o proprietário, o qual informou que a fazenda está passando por um processo de levantamento dos passivos ambientais e que após sua conclusão, caso haja necessidade, há o interesse em aderir o projeto no que diz respeito à restauração da área.

Nas demais fazendas, o contato foi feito com gerentes e arrendatários, onde se buscou formas de localizar os proprietários para proceder com a apresentação do projeto a eles.

  • Por fim, o último dia útil do mês de julho (29/07/2022) foi dedicado ao município de Caseara, Tocantins. Na oportunidade, foram visitadas duas fazendas. Em uma delas, não foi possível estabelecer contato com o proprietário enquanto que na outra, foi abordado o gerente e explicado o projeto a fim de que ele pudesse repassar as informações ao proprietário da fazenda.

Um desafio que vem sendo identificado é com relação à localização em campo das propriedades por variados motivos, dentre eles: mudança de proprietário ou mesmo do nome da fazenda. Diante disso, foi adotada a estratégia de salvar os polígonos correspondentes às fazendas, extraídos da base do CAR e em seguida importá-los para um aplicativo de medição áreas em mapas (fields área measure) a fim de orientar a localização das áreas, conforme imagem abaixo.  

No entanto, pôde-se perceber que pelo fato de as fazendas terem uma área muito extensa, o aplicativo não direcionava para a sede, ou mesmo, distanciava muito da área na qual estava sendo buscada. Ou seja, esta estratégia pode servir como base para alguns casos, mas não detém uma precisão satisfatória.  

 

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA. 

Viveiro Black Jaguar – mudas em produção

By CAIXA, News Home

Durante o mês de julho, a analista de produção de mudas e a equipe de viveiristas realizou as atividades abaixo listadas:

  • Organização de mudas na casa de sombra, separando-as por espécie, retirando as que não suportaram a repicagem da transferência em junho;
  • perfuração dos calhetões, espaço que será utilizado para semeadura indireta com a atividade posterior de repicagem para os recipientes.
  • Instalação do maquinário para produção de mudas: misturador de substrato; esteira, máquina de preenchimento dos recipientes; mesa vibratória e máquina para lavagem e assepsia dos tubetes. Descarregamento realizado com o auxílio da equipe de campo, todos os encarregados de campo e com o suporte de um caminhão munk/guincho.
  • Palestra do Engenheiro em Segurança do Trabalho sobre proteção auricular;
  • Realização da entrega técnica do maquinário, incluindo especificações técnicas, instruções sobre funcionamento, possíveis problemas e formas de resolver e treinamento prático dos membros da equipe VF (viveiro florestal);
  • Início do preenchimento dos calhetões, com 1/3 de brita textura grossa, com objetivo de auxiliar no escoamento da água evitando que acumule e ocasione alguma ação de patógenos na germinação das sementes; e 2/3 de areia textura média com o objetivo de germinar as sementes semeadas;
  • Atividade de limpeza de todo o viveiro e distribuição das britas no espaço de pleno sol para desenvolvimento das mudas, com o auxílio da equipe de campo e Encarregados;
  • Limpeza do filtro das bombas que alimentam o sistema de irrigação da casa de sombra;
  • Equipe VF realizou semeadura de várias espécies, bem como organização e limpeza de todo o galpão e área operacional.

Total da Meta 1.3 alcançado: 3,28%

 

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA.

Mobilização Comunitária: novo módulo do treinamento da Rede de Sementes do Araguaia

By CAIXA, News Home

No final de setembro, finalizamos a apostila do terceiro módulo de treinamento da Rede de Sementes do Araguaia!

Neste terceiro módulo, as comunidades locais aprenderão a coletar, extrair, beneficiar e armazenar espécies de sementes que serão fundamentais para a atual temporada de plantio: baru, embaúba, ingá, ipê-amarelo, jatobá, jenipapo, mamoninha, mutamba, pente de macaco e pequi.

Também preparamos o Caderno do Coletor, em que os participantes poderão anotar as principais informações sobre suas atividades de coleta de sementes:

Por fim, foi produzido também adesivos da Rede de Sementes para serem colados em kits de coleta que serão entregues aos assentamentos rurais.

Total da Meta 1.1 alcançado: 11,52%

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA.

Mobilização comunitária: fomento a coleta de sementes pelas comunidades locais

By CAIXA, News Home

Durante o mês de junho, a equipe de comunicação, junto com a equipe técnica, produziu o primeiro módulo da apostila para o treinamento da Rede de Sementes do Araguaia. O material foi criado para que Laís D’Isep, nossa analista de produção de sementes, ofereça treinamento em escolas e assentamentos rurais nas cidades em que atuamos sobre as maneiras corretas de identificar, coletar, armazenar sementes de espécies nativas.

A Rede de Sementes do Araguaia tem por objetivo complementar a renda da população que vive próxima ao Rio Araguaia por meio da venda de sementes. No entanto, para que a coleta de sementes seja realizada de forma correta, a equipe da BJF organizará cursos e treinamentos aos interessados, que terão o suporte técnico durante todo o processo.

É um projeto que contribui para a qualidade de vida dos moradores da região e, ao mesmo tempo, as sementes compradas permitem que a BJF produza mudas para o processo de restauração do Corredor de Biodiversidade do Araguaia!

Os treinamentos do primeiro módulo ocorreram entre os dias 27 de junho e 1º de julho. E para facilitar o aprendizado, também produzimos um banner com um resumo do conteúdo, que acompanhou o curso.

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA.

Mobilização comunitária: segue o treinamento junto a comunidades locais

By CAIXA, News Home

Em julho, a equipe de comunicação, junto com a equipe técnica, produziu 150 unidades do segundo módulo da apostila para o treinamento da Rede de Sementes do Araguaia.

Criado pela analista de produção de sementes, Laís D’Isep, o segundo módulo abordou assuntos como: época correta para coletar cada espécie, como realizar a coleta e os cuidados que devem ser tomados para fazê-la em segurança. O armazenamento das sementes já coletadas também foi discutido.

Nesta etapa, também criamos um calendário de coleta de sementes, a ser distribuído aos participantes do coletivo.

A Rede de Sementes do Araguaia tem por objetivo complementar a renda da população que vive próxima ao Rio Araguaia por meio da venda de sementes. No entanto, para que a coleta de sementes seja realizada de forma correta, a equipe da BJF organizará cursos e treinamentos aos interessados, que terão o suporte técnico durante todo o processo.

É um projeto que contribui para a qualidade de vida dos moradores da região e, ao mesmo tempo, as sementes compradas permitem que a BJF produza mudas para o processo de restauração do Corredor de Biodiversidade do Araguaia!

Os treinamentos do primeiro módulo ocorreram durante o mês de julho e, para facilitar o aprendizado, também produzimos um banner com resumo do conteúdo da apostila.

IMAGENS DOS MATERIAIS PRODUZIDOS

IMAGENS DO TREINAMENTO

Total da Meta 1.1 alcançado em julho: 5,76%

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA.

Planejamento da restauração – estágio fundamental da preparação para o plantio

By CAIXA, News Home

Após a realização das atividades de mapeamento e validação (saiba mais aqui), passamos para a fase de planejamento da restauração.

De posse das informações do time de restauração, é possível ao coordenador técnico do projeto fazer o correto planejamento das atividades que serão desenvolvidas em cada polígono, quais espécies serão utilizadas, quais técnicas serão empregadas, a quantidade de insumos a ser utilizada e qual a distribuição temporal das atividades. Em reuniões com o Coordenador de Campo Carlos Eduardo Oliveira, são decididos o número de colaboradores envolvidos nas atividades e aspectos logísticos.

Também de posse das informações da validação, o coordenador técnico, junto ao coordenador de campo e à analista de produção de mudas, elabora um plano de produção de mudas em viveiro baseado nas espécies que ocorrem e melhor se adaptam a cada polígono mapeado e validado em campo.

O andamento dos processos é monitorado pelo coordenador técnico, que propõe melhorias, correções e mudanças, sempre que houver contratempos ou modificações por motivos de força maior.

Para esta estação chuvosa, foram mapeados, validados e planejados em torno de 180 hectares de terras degradadas para restauração em propriedades parceiras através do Fundo Socioambiental Caixa, bem como o plano correspondente de produção de mudas de espécies nativas, entre elas espécies adaptadas a condições de encharcamento do solo.

 

Total da Atividade 2.2.3 alcançado: 4,26%

 

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA.

Mapeamento e Validação – as primeiras etapas da preparação para o plantio

By CAIXA, News Home

Na primeira etapa de preparação para o plantio do projeto Caixa Florestas, lideramos um processo de articulação local, marcado por elos de confiança e uma política de transparência. Para isso, a BJF tem à disposição uma equipe de campo dedicada exclusivamente à mobilização da comunidade local e à manutenção das relações-chaves para o desenvolvimento do projeto (saiba mais sobre o trabalho do time de articulação da BJF clicando aqui).

Por meio das pontes estabelecidas pela equipe de parcerias rurais no período de março a junho, foi possível o mapeamento de área significativa com potencial para receber atividades de restauração ecológica, realizado pela nossa analista de geoprocessamento.

Como o mapeamento é feito em escritório, utilizando-se de imagens orbitais, faz-se necessária a checagem em campo pelo time da validação, composto por nossos analistas de restauração. Este time checa em campo as feições mapeadas e adicionam informações vitais ao planejamento da restauração, como tipo de solo probabilidade de encharcamento, presença de gramíneas invasoras, entre tantas outras.

No total do período:

  • 913,40 hectares foram analisados através de imagens de satélite
  • 6 fazendas foram validadas para restauração junto ao projeto Fundo Socioambiental Caixa

GEOPROCESSAMENTO - ANÁLISE DE POLÍGONOS

MAPEAMENTO E GEOPROCESSAMENTO - AMOSTRA DE ESTUDO DE CAR

ÁREA ÀS MARGENS DO RIO ARAGUAIA COM NECESSIDADE DE RESTAURAÇÃO

PEGADA DE ONÇA NA FAZENDA VARJÃO II, SANTANA DO ARAGUAIA - PA

Total da Meta 2.1 alcançado: 5,88%

As ações de mobilização comunitária, restauração e manutenção de áreas degradadas na região de Santana do Araguaia (PA) e Caseara (TO) fazem parte do programa Caixa Florestas, e são financiadas pelo Fundo Socioambiental CAIXA.